10 de jan de 2011

Ararapira - Cidade "Fantasma"


Eu corria pela praça com meus amigos e via os barcos enormes chegando de todo o lugar Brasil, sempre estávamos em festa e a cidade inteira se conhecia, também, eram poucas pessoas que moravam lá”


Semana passada, um amigo de trabalho, Daniel, me contou sobre uma tal cidade ‘Fantasma’ que ele conheceu em um de seus passeios a cidade de Cananéia. Depois de pegar um barco e percorrer algumas horas o litoral ele chegou a Ararapira, e encontrou um vilarejo com casas, igreja, cadeia, praça, ruas... sem moradores.
Uma cidade Fantasma, dizia ele.
Fiquei atordoado, e louco de vontade de conhecer a tal cidade fantasma. Então procurei informações na internet sobre ela, achei uns vídeos sobre Ararapira e uma matéria do programa “Balanço Geral” da TV Record, sobre a cidade.
A principio achei meio ridículo os comentários feitos pelo apresentador, então desliguei o som e me atentei as imagens, mas ver ainda não era o bastante pra mim, precisava de informações confiáveis.

Google
E novamente encontrei algumas informações, só que dessa vez de uma revista, a Época. http://epoca.globo.com/edic/20001127/soci6a.htm (não percam tempo lendo).
Quando terminei de ler, achei bem esquisito, porem ainda sim fascinante a idéia de cidade fantasma, mas ainda não fazia sentido toda essa história, algo estava errado.
Foi quando achei um texto com esse Titulo : MANIFESTO DE UM MORADOR DA LOCALIDADE DE ARARAPIRA
As coisas começaram a fazer mais sentido, e quando terminei de ler, vi o autor do texto e me surpreendi, arregalei os olhos e por pouco uma lágrima caia de meus olhos. Não pela tristeza, pela emoção da coincidência .

José Zózimo Pereira Júnior.

Conheci o Senhor Zózimo no ano de 2009, eu e meu velho e querido amigo Bruno (saudades) estávamos prestando serviços para o Ministério publico de São Paulo, nosso dever era atualizar e instalar novos computadores com Windows vista para os Promotores de Justiça, Oficiais e estagiários de TODOS os fóruns do Estado de São Paulo.
E por coincidência (ou não) me deparei com esse Senhor que na época(não sei agora) era Oficial de Promotoria da cidade de Cananéia e simpático, como muitos moradores de lá, me contava uma história incrível sobre sua velha cidade, agora desabitada (não confundam com abandonada), cheio de orgulho, descrevia seu tempo de jovem e as aventuras que vivera nela.
Me lembro de ficar tão encantado pela historia que o Senhor Zózimo me contara, e prometi a mim mesmo que voltaria até lá para buscar mais informações sobre a tal cidade.
Hoje, cheio de emoção e boas lembranças, as coincidências se tornam tão incríveis que me fazem ter uma vontade extrema de voltar a Cananéia e reencontrar o Sr. Zózimo, talvez ele nem se lembre de mim, mas ao menos tenho certeza que vou poder ouvir novamente suas histórias.


O fato é que a mídia é muito sensacionalista, e inventam mentiras sobre culturas apenas para ganhar ibope, ou manipular sua mente.
Não fosse minha curiosidade estaria acreditando em histórias contadas por jornalistas incompetentes.
Para quem for ler a revista ‘Época’, ou assistir o programa ‘Balanço Geral’, sugiro verificar outras fontes, duas, três, várias vezes antes de acreditar nas histórias contadas por eles (não só por eles, é claro).

Deixo aqui então o Manifesto do Senhor José Zózimo Pereira Júnior, retirado do blog: http://ideasnews.wordpress.com/.


MANIFESTO DE UM MORADOR DA LOCALIDADE DE ARARAPIRA SOBRE A REPORTAGEM EXIBIDA PELO PROGRAMA BALANÇO GERAL, DA REDE RECORD

PROGRAMA BALANÇO GERAL EXIBIDO NOS DIAS 26 E 27/01/2009

"CIDADE FANTASMA"

Lamento afirmar que a matéria tenha sido de péssima qualidade, tendo em vista a falta de informação de quem a fez, acrescida de inverdades de pessoas que participaram e de abusos em relação à propriedades, pois esta é garantida pela Constituição Federal (a inviolabilidade).
Imagine-se proprietário de um bem e ver pela TV alguém entrando nele sem permissão ou só não o fazendo por motivo alheio a vontade do invasor como mostram as imagens da casa com porta de tela e outra com cadeado.
Com certeza que causa estranheza ao visitante de deparar com casas preservadas, igreja, cemitério e ninguém para dizer porque tudo está vazio.
• E uma visão parecida com Zimbabue, Kiribati e outras intrigantes.
• Nem por isso para maior sensacionalismo criar situações improváveis.
• Caberia uma retratação.
• Quantos erros?

1) A cidades teria começado com 4 famílias.
Resposta: Quando e quais fontes de informações?

2) A cidade chegou a ter 500 famílias.
Resposta: Quando, se nunca passou de 50 famílias.

3) Cadeia feita de madeira proporcionando fugas pelo assoalho.
Resposta: As 2 cadeias, a antiga e a atual, foram construídas de alvenaria e chão de concreto. O subdelegado mantinha algum exaltado até passar a euforia.

4) A última moradora não fugiu da ilha, não se chamava Diva, nem morava na casa mostrada.

5) Maioria de crianças enterradas.
Resposta: Pode uma cova permanecer na mesma altura passados tantos anos?

6) Trilha com cheiro de sangue!!!
Resposta: Que narina é essa! Vou lá com frequência e nunca percebi.

A lógica:
No caso do cemitério, sabendo-se que tem cerca de 300 anos, com covas superpostas e devido as intempéries, pois é notório que o local é de grande precipitação pluviométrica, talvez a maior do Brasil, é natural que os sedimentos se acomodem nivelando e reduzindo tanto uma cova de adulto ou de criança, parecendo todas iguais.

Porque flores e velas? Faz, pouco mais de 2 meses do Dia de Finados, ocasião em que os túmulos são visitados por seus familiares.

Casas preservadas, quintais limpos, trilhas limpas, é mágica ou alguém cuida?
A verdade é que semanalmente há famílias ali, inclusive a minha por duas semanas seguidas, sendo o último dia de permanência, 3 dias antes dessa gravação.

ARARAPIRA
• Trata-se realmente de um dos primeiros povoados do Brasil.
• Levando-se em conta que Cananéia é o primeiro povoado (1502), não seria tão incerto dizer que Ararapira poderá ser o segundo povoado do Brasil.
• Desenvolveu-se ali uma vila com infraestrutura próxima a de Cananéia, com serviço de Correio, posto de saúde, clube, destacamento policial, luz elétrica nas décadas de 50/60 (gerada a diesel), Cartório de Registro Civil (atualmente em Antonina). Possuía 8 casas de comércio, sendo uma de exportação de grãos.
• Seu porto movimentado com os vapores vindos do Rio de Janeiro, trazendo utensílios domésticos e agrícolas, temperos, tecidos provenientes da Europa. No retorno levavam os produtos regionais.
• Povo de índole pacífica e acolhedora.
• O povoado recebia os moradores do entorno: Lages, Morretinho, Praia do Meio (Marujá), Saco da Baleia (Enseada), Barra do Ararapira, Varadouro, etc., trazendo seus produtos a serem comercializados e abastecendo-se de outros.
• O local era também conhecido pelas festas e torneios de futebol, no qual somente empregavam as regras em inglês. Não usavam-se as expressões: lateral, escanteio, central, impedido, etc, e sim os termos correspondentes em inglês.
• Carnaval (entrudo), com blocos, rei momo, princesas, etc.
• Festa de São José até nos dias atuais acontece no mês de março onde comparecem cerca de 250 a 300 pessoas ex residentes do local e vizinhos.

Sou natural de Ararapira razão pela qual me sinto invadido e desrespeitado.
O aviso: "Respeite os nossos mortos e os vivos".
Os mortos são os meus, os nossos antepassados e os vivos são os proprietários que ali mantém suas casas conservadas para ocupá-las e sentirem a paz e tranquilidade que o local oferece.

Depois do desabafo, ainda coloco-me a disposição para qualquer informação.

Assinado: José Zózimo Pereira Júnior.

Cananéia, 27 de janeiro de 2009.

9 comentários:

  1. No momento em que estava assistindo ao documentário, percebi a farsa. E quando vi essa localidade bucólica e rica e de significados históricos, expirou-me uma vontade grande em conhecê-la, espero um dia ter esse prazer.
    Mônica Azevedo
    monca_hm@oi.com.br

    ResponderExcluir
  2. Pois é sou fascinado por histórias.
    E hj dia 11/10/2012 passou novamente pelo balanço geral essa matéria.Ate então achei q era uma matéria nova, e em pesquisa achei a msm materia exibida em 2009.
    Que isso ?! Da pra perceber que eles so querem ibope.
    Mas fiquei fascinado pela cidade abandonada e gostaria muito de conhece-la

    ResponderExcluir
  3. Pois é sou fascinado por histórias.
    E hj dia 11/10/2012 passou novamente pelo balanço geral essa matéria.Ate então achei q era uma matéria nova, e em pesquisa achei a msm materia exibida em 2009.
    Que isso ?! Da pra perceber que eles so querem ibope.
    Mas fiquei fascinado pela cidade abandonada e gostaria muito de conhece-la

    ResponderExcluir
  4. Eu nem sabia que a cidade existia,e descobri através do balanço geral, portanto gente, a reportagem não foi de toda errada.Pois foi através dela que descobrimos esse lugar cheio de encantos que da até vontade de conhecer,é a nossa história esquecida, vamos ser gentis e agradecer ao apresentador por nos mostrar isto, seja de que maneira for ok.

    ResponderExcluir
  5. estive em \08\12\2012.linda que esta.conheci o Josias morador unico de la ,otimo guia, conhece tudo,

    ResponderExcluir
  6. Colega. possuo uma monografia de conclusão
    de curso sobre Ararapira... interessados
    muniznativofilho@yahoo.com.br (gratuitamente via e-mail)

    ResponderExcluir
  7. Nas minhas pesquisas na internet, antes de assistir o documentario da record,ja me sentia fascinado pela historia de Ararapira...Gostaria muito de conhece-la, tem algo em minha alma que me pede isso sem eu saber o por-que e algo espiritual e magico...Meu nome e Andre Santana e moro na cidade de Goiania-Go e concordo com as sabias colocaçoes do Sr. Jose Zozimo a respeito da sua cidade...Um forte abraço a todos e parabens por esta materia esclarecedora!!!

    ResponderExcluir
  8. Quando eu vi a reportagem do canal da Record achei um exagero , e procurei saber mais , achei muito interessante ...

    ResponderExcluir
  9. E ai pessoal estive la a uma semana , teve a festa de ararapira onde todo no no mes março acontece la a festa , tinha mais pu menos 300 pessoas presentes la na festa , minha vo nasceu la , nao acreditem nessa historia da record , quem puder visitar la recomendo , la eh um paraiso mto.mto bom , meu tio Josias eh o unico morador de la , ele cuida de tudo la pra que ninguem venham historinhas falsas so pra ganha ibope , um abraço

    ResponderExcluir

Eis aqui, um espaço para você, caro leitor não-ignorante, expressar a sua opinião e postar a sua conclusão final sobre determinado assunto apresentado no post acima. Sinta-se a vontade para digitar o que quiser. Mas tome cuidado para não defecar pelos dedos.