2 de fev de 2011

Sobre Mascaras

Eles estão por ai, sentado ao seu lado no ônibus, passando por você em alguma avenida ou na sua roda de amizades.

O pior tipo de personalidade, na minha opinião, estão sempre travestidos de pessoas alegres e irreverentes, mas essa é a mascara que eles querem que você acredite ser o rosto deles.
Alguns anos atrás conheci um travestido mascarado, obviamente as pessoas a sua volta o admiravam, mas comecei a reparar que esse Ser não cometia erros, estranhamente seus erros não eram realmente erros, para os outros.
Acredito que todas as pessoas tem esse lado de querer se safar dos seus problemas usando argumentos para se justificar, porem esse travestido que conheci, ele ia alem de se safar, ele usava argumentos para que seu próprio erro se torna-se um acerto, alem de se justificar, errar estava certo! Ele conseguia convencer as pessoas a sua volta de que, na verdade, sua atitude era a melhor no momento (mesmo não sendo).
Claro que certo e errado é pura questão opinião e ponto de vista, e usando essa teoria conseguia convencer alguns.

Mesmo tendo magoado alguém, concertava e se sobre saltava, mesmo tendo falhado com a confiança de algumas pessoas, ele remediava a situação para ficar bem aos olhos delas. Ainda sim, mesmo sem cometer qualquer problema, ele sempre se mantinha com o personagem de alegre e irreverente com a intenção de ser exaltado pelas pessoas a sua volta, mantinha pensamentos diferentes para se mostrar maduro, citava filósofos famosos para ser adulado e ele escondia seus sentimentos para manter algum relacionamento, mesmo achando algumas pessoas ridículas, ele se mantinha sorrindo, mesmo me odiando, ele se mantinha alegre. A vantagem se ser extremamente sincero como sou, é poder saber quem não é, as mascaras, apesar de ocultas ficam evidentes para mim, era tão obvio que havia estranheza da minha parte em ver que as pessoas não percebiam, ou percebiam e se faziam de desentendidas, não sei ao certo.
Não vejo problemas em ter pensamentos diferentes, ser maduro ou até gostar de filósofos e musica Cult, mas citá-los em publico enfaticamente como se fosse obrigação de todos conhecer e fazer questão de demonstrar ao mundo o quanto você é diferente por tomar atitudes surpreendentes, isso me dá uma náusea esquisita, acredito que ser diferente não é uma atitude, é um comportamento e mesmo assim, não te faz melhor que qualquer outro ser humano, apenas diferente , repito, não melhor que ninguém.

Enfim, certo dia, a mascara caiu.
Um conhecido começou a se envolver com uma garota que ele admirava e ele tinha até uma certa intimidade com a menina, por sua vez, O mascarado começou a difamar o menino apaixonado, claro, sempre em forma de brincadeiras, para poder voltar atrás caso a barra pesasse, vendo que garota se mantinha firme com o infeliz, que não havia causado nenhum desconforto na mente da garota em relação ao seu novo romance, ele resolveu usar outra tática, apelar para o psicológico da pobre menina.
Foi simples, ao meu ponto de vista, mulheres sempre estão em algum relacionamento com homem, nunca estão 'solteiras' há sempre uma outra opção , e então, ele jogou nas costas dela o erro de estar com dois homens, traindo o infeliz, como vocês podem ver ele usou da psicologia (barata) reversa, a garota por sua vez se sentiu culpada e foi contar ao atual ficante.
Porem mais uma vez seus planos falharam, eu fui até casal e incentivei a ficarem juntos, firmes, que algumas coisas não faziam sentido em ter preocupações e os dois continuaram juntos, começaram até namorar, a garota escolheu apenas um homem.
Depois dessa atitude descabida de honra eu me afastei do mascarado, afinal, nunca se sabe quando ele iria estar falando a verdade ou não, me prejudicando ou não, ou simplesmente me dominando, como uma cobra para Eva.

Há quem admire pessoas assim, mas eu prefiro continuar na minha extrema sinceridade, assim eu sei que quem gosta de mim, gosta pelo que eu sou (ou desgosta pelo mesmo motivo) e não por um personagem que eu pareço ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eis aqui, um espaço para você, caro leitor não-ignorante, expressar a sua opinião e postar a sua conclusão final sobre determinado assunto apresentado no post acima. Sinta-se a vontade para digitar o que quiser. Mas tome cuidado para não defecar pelos dedos.