7 de abr de 2015

Sobre Liberdade, sobre o tempo e a complexabilidade do simples

Não sei como funciona a cabeça das pessoas, as vezes acho isso magico e assustador, é tão complexo e tão grande tudo que penso, sinto, vivo, e lembrar que todo ser humano tem a mesma (ou maior) complexabilidade que a minha vida, é sim magico, assustador, grandioso e infinito. O que mais assusta é que a vida em si, não é tudo isso, as vezes damos muito valor a ela e esquecemos que não temos significância nenhuma para o universo.
O que realmente "importa" para o individuo é o agora.
Não importa suas opiniões, elas não valem de nada em uma visão macro, então, nos resta voltar ao micro, o que realmente somos.
A unica coisa que temos de importante é o tempo, é a unica coisa significante que nos foi dada pela natureza.
Seu tempo é precioso e ninguém tem o direito de tirar ele de você a não ser a própria natureza (ou você mesmo), e é ai onde entra o fator estupido do ser humano. 
É muito triste ver que ainda estamos lutando pela liberdade de poder ser quem a gente quiser
é muito triste ver que as pessoas perdem tempo lutando para que outros consigam ter tempo de aproveitar livremente quem elas são (não estou sendo contra lutar pela liberdade, estou lamentando que tenha de fazer isso).
É muito triste ver que ainda existem pessoas desprovidas de evolução, e veja, não estou falando de certo e errado, estou falando de escolhas, certo e errado é você quem cria, você pode achar certo uma coisa, que é errado pra outra e que pode não fazer diferença nenhuma para uma outra.
Não é muito difícil entender, é uma equação lógica
Me faz bem = ótimo
Me faz mal = adeus
Não faz diferença = continua em frente.
Você não precisa ser marxista, não precisa ser anarquista, não precisa ser budista para entender isso, a vida das pessoas, é a vida das pessoas, se o que elas fazem não prejudica sua saúde, então, qual a lógica de oprimir, reprimir, lutar contra?
Eu confesso, num âmbito macro, minhas opiniões são simplórias, não gosto de deixar complexo o que não entendemos, prefiro pensar simples, para não perder meu tempo com isso.
Voltando um pouco para mim, e o que eu penso cabe a você julgar certo, errado, ou porra nenhuma.
Acredito que a vida é bem simples e quando penso em ser, fazer, ou ter algo ou alguma coisa me vem algumas perguntas na cabeça.
Vai prejudicar fisicamente alguém? alguém vai se sentir mal de tal forma que não vai superar? alguém vai perder algo pela minha atitude?
Se todas as respostas forem não, então, meu amigo, foda-se bem grande, meu tempo e minha liberdade ninguém toma.
Eu escolho o que sou e o que faço.
Você gostando ou não, sinceramente, é um problema só seu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eis aqui, um espaço para você, caro leitor não-ignorante, expressar a sua opinião e postar a sua conclusão final sobre determinado assunto apresentado no post acima. Sinta-se a vontade para digitar o que quiser. Mas tome cuidado para não defecar pelos dedos.